Câmara de Itabirito abre espaço para os que são favoráveis e contrários à escola cívico-militar

por Comunicação da Câmara publicado 25/11/2019 19h50, última modificação 27/11/2019 21h52
Câmara de Itabirito abre espaço para os que são favoráveis e contrários à escola cívico-militar

A audiência lotou a Câmara. Foto: Comunicação

.

Ouvir o que tem a dizer os favoráveis e contrários à implantação da escola cívico-militar em Itabirito. Essa foi a intenção da audiência pública realizada pela Câmara de Vereadores itabiritense nesta sexta-feira (22) conforme orientação da Secretaria de Estado da Educação do Governo de Minas e da Secretaria Municipal de Educação de Itabirito. Contudo, no caso específico do município itabiritense, a audiência foi sugerida pelo cidadão Eduardo Barbosa, coordenador Regional do Movimento Direita Minas.

.

De imediato, Itabirito está fora da lista das cidades que terão direito a tal escola. Todavia, a perspectiva é que em breve haja novas oportunidades. Barbacena, Belo Horizonte e Ibirité foram as cidades de MG escolhidas para receber esse modelo de instituição de ensino.

 .

Em Itabirito, na audiência, a princípio, seis pessoas discursaram emitindo suas opiniões (contra ou a favor). Depois, o microfone foi aberto aos interessados que se inscreveram. Destes, cada um teve 3 minutos.

.

Segundo a secretária de Educação de Itabirito, Iracema Mapa, o Cemi (Centro Educacional Municipal de Itabirito), dentro dos critérios do Governo Federal, é a única instituição do município que poderia receber a escola cívico-militar. Por causa disso, foi feita uma pesquisa com a comunidade escolar do Cemi. Resultado: cerca de 80% querem que tal modelo seja implantado em Itabirito.  

.

País

.

Segundo o jornal Gazeta do Povo (PR), “o Brasil terá 54 novas escolas cívico-militares já em 2020. Elas estarão espalhadas por todas as unidades da Federação, com exceção dos estados do Espírito Santo, Piauí e Sergipe, que não aderiram ao projeto do Governo Federal ou não têm militares da reserva para suprir o quadro.

.

O anúncio foi feito pelo ministro da Educação, Abraham Weintraub na quinta-feira (21). As novas escolas já existem. São unidades estaduais e municipais que serão readaptadas para adotar o modelo dos colégios militares. As aulas começam já no início do próximo ano letivo”.

.

Governo Federal

.

Com a implementação das escolas pelo Brasil, o Governo Federal pretende reduzir índices de violência, evasão, repetência e abandono escolar.

.

O MEC alega que as escolas do modelo já em funcionamento têm taxa de evasão 71% menor, e de reprovação 37,4% inferior se comparadas a instituições de ensino convencional.

.

Acesse a ata da audiência pública (Clique aqui).

Fernando braga
Fernando braga disse:
25/11/2019 20h15
Sou a favor de escolas militares!
Jairo
Jairo disse:
25/11/2019 20h47
Escolas dão exemplo de cidadania . Só tenho que dar meus parabéns!!!
Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.