Em visita Gerdau, vereadores debatem a respeito de possibilidade de oportunidade de emprego para o município.

por Assessoria de Comunicação publicado 05/05/2017 14h55, última modificação 05/05/2017 15h01

Foi realizada na tarde desta quarta feira (03/05) a primeira de uma série de visitas à empresas instaladas no município, sendo o grupo Gerdau o primeiro a receber os representantes do legislativo de Itabirito. A ação é de iniciativa do vereador Max Fortes que explicou "o que originou nossa visita foi que nós aprovamos na Câmara um requerimento para que possamos visitar pelo menos as principais empresas no município para questionar e mobilizar essas empresas e entendermos como está a questão de mão de obra do município de Itabirito."

O vereador explicou também que essas questões surgem decorrente ao cenário econômico atual de todo o país e também o fato de que há grande cobrança por arte da população sobre questões de emprego. A principal questão frisada por Max foi "Isso não é para fazer uma cobrança, até porque nós não temos nenhuma formalidade como temos com a Coca Cola em que há um documento que garante que 80% dos empregos sejam destinados a mão de obra de Itabirito então requer uma cobrança mais direta. No caso de vocês (Gerdau) não tem isso, então é mais para sensibilizar, mobilizar e entender o que nós podemos fazer quanto legislativo para ajudar nessa retomada."

Flávia Lourenço representante da Gestão de Pessoas da empresa, afirmou que hoje dentro da empresa existem cerca de 1680 funcionários - entre eles estagiários e aprendizes - e que 146 (cerca de 9%) deles possuem registro residencial em Itabirito, isso sem contar com motoristas contratados pelas transportadoras terceirizadas da Gerdau. O vereador Ricardo Oliveira questionou "há alguma expectativa de contratação, existe um percentual específico que seja focado dentro de Itabirito?" Em resposta às primeiras questões levantadas pelos vereadores, o Gerente de Licenciamento/Projetos Ambientais Francisco de Assis Lafetá Couto explicou, "Nós temos hoje alguns processos de licenciamento ambiental que prevê a expansão da nossa operação. Nós conseguimos os argumentos, junto como Codema, de uma mina regular chamada Várzea Leste Norte. Nossa expectativa é que esse projeto comece a operar no ano que vem." Couto explicou também as dificuldades que as empresas em geral enfrentam no processo de iniciar novos projetos no município "Estamos com muito problema com licenciamento no Órgão Ambiental estadual, porque falta gente, falta capacitação e são muitos processos. Onde começa todo um empreendimento é o licenciamento ambiental, se não tiver isso, não adianta. Então uma coisa que seria importante é talvez se as prefeituras fizessem um pedido ao estado afim de agilizar os processos de licenciamento."

Durante a conversa, os representantes da Gerdau afirmaram que há sim grande interesse por parte da empresa de se contratar pessoas das comunidades próximas "para nós isso é muito mais vantajoso por questões de logística, até para o empregado defender melhor a empresa porque é muito mais fácil uma pessoa defender uma empresa que está na comunidade dela", porém que as empresas que realizam os processos de contratação são terceirizadas e que isso faz com que a Gerdau não tenha um controle direto sobre essas contratações.

O vereador Max Fortes questionou também sobre a possibilidade de aumentar o número dos contratados de Itabirito e a respeito da situação da capacitação de mão de obra de Itabirito "o que a gente pode fazer para melhorar isso?" O que foi reforçado pelo vereador Geraldo Mendanha "nós temos aqui em Itabirito algumas entidades de formação de mão de obra, porque não adianta a empresa destinar as vagas para o município e a gente não ter mão de obra qualificada que atenda a demanda. Então há como antes da contratação, vocês entrarem em contato com a gente e informar quais suas maiores necessidades para que lugares como o Sine e o Senai, por exemplo, possam trabalhar nisso e especializar essa mão de obra?'",  Couto aproveitou para elogiar "pelo que conheço da mão de obra de Itabirito, digo que é uma das mais qualificadas, porque é um município com a cultura de mineração muito antiga, quase centenária e tem um Senai muito forte."

Em relação aos fornecedores localizados em Itabirito, Isadora Martins Relações Institucionais alegou que não há como precisar a quantidade, mas que "há a possibilidade de se fazer uma 'rodada de negócios' na cidade em parceria com o SEBRAE e aí a nossa equipe de suprimentos vai para fazer atendimento aos empresários da região e esse seria o momento para os empresários apresentem seus serviços para a empresa."

Por fim, em resposta ao pedido dos vereadores sobre o aviso prévio quanto as necessidades de mão de obra da empresa, os representantes se disseram disponíveis e a favor da ideia reconhecendo que é algo vantajoso para ambos os lado (emprego e empregador). Na visita estiveram presentes os vereadores Max Fortes, Geraldo Mendanha, Atila Morais, Dr. Edson, Rose da Saúde e Ricardo Oliveira.

 

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.